Testosterona na ortopedia – O que você precisa saber

D5F08057-32DB-4067-B90C-90D514F25BC3

 

TREINO QUE ABAIXA A TESTOSTERONA
Buda já dizia que o único tempo fundamental para se despertar é o AGORA.
Então entenda AGORA que atividade física (assim como tudo na vida) é uma “faca de dois gumes”.
PS: Este tema se refere basicamente as mulheres.

1 – Nem sempre malhar que nem louca irá resultar em aumentar sua testosterona.
2 – Malhar direito e periodizado com alimentação adequada SIM irá aumentar sua testosterona.

3 – É simples, explico:
– Devido a ausência de testículos, sua testosterona é proveniente principalmente do córtex da sua glândula adrenal.
– Esta mesma glândula é responsável pela produção do cortisol, vulgo hormônio do “estresse”.
– Logo, é uma balança.
– Se seu treino está intenso a ponto de subir com seu cortisol, sua adrenal não conseguirá produzir a danada da testosterona.

 

91A7F66F-5424-4321-A9D9-EBEAF90D11E6

 

Adianto logo que meu arqui-inimigo é e sempre será o sedentarismo.
E como técnica de convencimento lhe mostro um dos BENEFÍCIOS EM POTENCIAL QUE VOCÊ PODERIA ALCANÇAR FAZENDO ATIVIDADE FÍSICA REGULAR:
Um sexo campeão.
Segue:

A PRÁTICA REGULAR DE ATIVIDADE FÍSICA MELHORA SEU DESEMPENHO SEXUAL.

No meu entender, uma boa e detalhada entrevista médica deve conter o questionamento sobre a vida sexual e/ou libido do indivíduo.

1 – Porque sexo, atividade física e saúde estão sempre intimamente ligados. Como se fossem parceiros de cama mesmo.
2 – Quem faz da atividade física um hábito, irá obter um desempenho sexual de se orgulhar.
3 – O sistema endócrino está completamente ligado ao sistema muscular esquelético. Isto é, um excita o outro e vice-versa.
4 – Funciona assim: Músculo fraco – hormônios baixos – libido baixa – desempenho sexual pior ainda.
5 – Enquanto o músculo estimula hormônios e miocinas anti-inflamatórias, os adipócitos só produzem inflamação e estimulam neoplasias.
6 – Atividade física estimula a liberação do vasodilatador óxido nítrico (NO), promovendo ganho na capacidade intelectual e sexual.
7 – Só pra lembrá-los: este NO é o mesmo vasodilatador induzido pelos remédios utilizados no tratamento da disfunção erétil.

 

2DC2560F-3AC3-4CBA-B7DB-7BC61FDAD59C

 

PÃOZINHO DA MANHÃ É ANTI-ANABÓLICO

Sei que é tradicional o pão com manteiga e café com leite no café da manhã brasileiro nosso de cada dia. Mas sinceramente só a cafeína do café que tá valendo a pena nessa refeição.

Pela manhã temos o nosso pico do hormônio LH, que é o principal estímulo para nossa sagrada TESTOSTERONA

Em SINERGIA ANABÓLICA com a testosterona temos o hormônio do crescimento GH, que é secretado em pulsos no decorrer do dia.

Você se enchendo de carboidrato pela manhã estará gerando um pico de INSULINA no sangue, o que por sua vez irá inibir a secreção pulsátil de GH.

Logo, se você preferir o pãozinho no lugar do whey pela manhã, então tenha certeza que o pico matutino do seus HORMÔNIOS ANABÓLICOS foi jogado no lixo.
A escolha é sua

 

1E53D124-27EA-400D-BF64-F3849ACF381C

 

O QUE TREINAR PARA AUMENTAR SUA TESTOSTERONA?

Agora falo sobre o tipo de estímulo.

Qual é o melhor estímulo VISANDO maior produção de testosterona induzida pelo treinamento resistido?
– CARGA ou VOLUME?

Meio termo.
Com base em artigos científicos, o ideal seria um treino de VOLUME E CARGA, ou seja, de média para alta carga e de médio para alto volume.
Um treino somente de carga ou somente de volume NÃO responderia tão bem quanto um treino que atenda VOLUME + CARGA.
Em suma, é um treino do capeta pra fazer você chorar. Só assim sua testosterona irá aumentar, conforme suas lágrimas forem caindo.
Por conta da dificuldade do treino, seu período de descanso NÃO pode ser curto (menor que 1 minuto – o que seria interessante para seu GH), nem longo demais.
Já sei! Exemplo!

– 6 sets de 10 repetições
– Carga: 80% da carga de 1 Repetição máxima
– Descanso: 2 minutos
Tenta aí

 

5373796A-D840-4E70-B055-EF0C584417C4

 

O QUE TREINAR PARA AUMENTAR SUA TESTOSTERONA?

SIM: o treinamento resistido estimula sua produção natural de testosterona.
NÃO: não é qualquer exercício que será capaz de gerar esse estímulo.
MAIS OU MENOS: há milhares de variáveis nesse jogo hormonal – nutrição, periodização do treino, tolerância individual ao treino, desgaste físico…

Tenha em mente o seguinte:

QUANTO MAIOR MASSA MUSCULAR MOBILIZADA DURANTE O EXERCÍCIO, MAIOR SERÁ SEU ESTÍMULO A PRODUÇÃO HORMONAL.
Embora o movimento seja semelhante sob o ponto de vista puramente mecânico, no agachamento há uma maior mobilização de massa muscular para estabilizar o exercício.
Dessa forma, mesmo que a carga no leg press seja bem maior que a carga do agachamento, o estímulo a produção de testosterona será sempre menor.
Além do tipo de exercício, há outras variáveis no treino que podem ser ajustadas para otimizar seu estímulo a testosterona.
Por exemplo, ordem dos exercícios, tempo de repouso e tipo de estímulo.

 

496FC0C8-10D1-4083-A486-D51F3F18F75B

 

QUAIS SÃO OS VALORES DE TESTOSTERONA CONSIDERADOS NORMAIS PARA O HOMEM?

– A faixa de referência é bem ampla, indo de 300 a 800 dependendo do laboratório. Contudo é a fração de TESTOSTERONA LIVRE que realmente importa. O ruim é que geralmente ela não é medida, e sim calculada matematicamente.
– Para avaliar fertilidade, a testosterona que importa é a TESTICULAR. Ou seja, sua testosterona no sangue pode estar normal, mas se a sua testicular estiver baixa você pode estar infértil.
– Os sintomas MAIS ESPECÍFICOS para testosterona baixa são:

1 – Redução de pensamentos libidinosos
2 – Menor número de ereções espontâneas
3 – Redução da libido
4 – Atrofia testicular
5 – Redução no crescimento de pêlos

Outros possíveis sintomas são totalmente SUBJETIVOS.
Isto é, podem ser derivados de uma testosterona baixa ou de qualquer outra justificativa nem sempre patológica (desde um quadro de obesidade até um “cansaço” natural).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *